85 99156-8464
gnosefortaleza@gmail.com

Artigo do Blog

Leia o artigo a seguir
14 jan 2020

TECNOLOGIA DIVINA DE MÃE: MEDITE E SE TRANSFORME

/
Postado por
/
Comentários0

TECNOLOGIA DIVINA DE MÃE: MEDITE E SE TRANSFORME

É imenso o avanço tecnológico que a humanidade atingiu nas últimas décadas. Não se pode negar: comunicação em tempo real, transporte ultra veloz, a era digital realizando o sonho de consumo onde tudo possa ser operado por máquinas….

Atingimos a marca da revolução industrial 4.0, da internet das coisas, do Big Data… e vivemos agora em um ecossistema cibernético, onde o ser humano busca ser um criador e infundir “vida” naquilo que não tem vida ou arbítrio!

Tudo parece ótimo, ágil e eficiente. Mas e nossas condições psicológica e espiritual, como estão?

Cada vez mais vemos um mundo sofrido psicologicamente: depressão, fome, angústia, guerras de ideias e ideais, exageros nas redes sociais para mostrar aquilo que não somos, famílias destroçadas pelo divórcio e solidão, bullying, competições de todas as formas…e para quê? Será que sobra tempo para nos perguntarmos isso?

Buscamos mostrar aquilo que não somos e nos auto enganamos que somos felizes.

Temos o direito de ter tudo, mas também temos a responsabilidade sobre o que fazemos com esse TUDO. Então, como lidar internamente com essa avalanche de coisas, boas e/ou más?

Sabedoria é a palavra-chave. Buscar a Sabedoria das eras, de nosso passado, de nosso atavismo, de nossas experiências, ela  que está profundamente escondida nos entulhos de nossas ações cotidianas e repetitivas de vidas e vidas. Acessar esse canal de comunicação interna no ecossistema “infinito.0”, nosso próprio cosmo interior, sem fim e belíssimo. Nos reconhecer novamente como crianças e redescobrir a energia de nossa família sagrada, voltando a crescer, se alimentar, estudar e trabalhar com e para o mundo num nível de consciência melhor.

Muitas vezes buscamos uma felicidade muito além das nossas capacidades. Somos prepotentes e queremos ter muito mais do que na realidade merecemos e podemos. Temos que nos conscientizar de que tudo começa com o primeiro passo, uma primeira ação e esse primeiro passo ou ação muitas vezes é tão somente olhar o mundo com os olhos da verdade, e não com os olhos da ilusão. Olhar para nós mesmos e buscar nossa própria realidade, sem mentiras e sem subterfúgios.

Mas para isso temos que retornar ao nosso estado de pureza infantil e nos permitir acessar a maior expressão do Amor que possuímos dentro de nós: nossa Mãe Interna!

E isso somente pode ser feito com uma tecnologia poderosa, antiga e ao mesmo tempo avançadíssima, aliás, cada vez mais rara e, incrível, gratuita: a Meditação. Sim, esta técnica de contato interior, de aquietar o turbilhão de sensações exteriores e o fluxo caótico de pensamentos para que, com mente serena e coração tranquilo, possamos ouvir aquilo que o mestre da gnose contemporânea Samael chama de “instrução do Íntimo, do Real Ser”.

Para acessarmos em meditação a este aspecto feminino de nossa Divindade Interior, podemos começar lembrando das inúmeras vezes em que, como crianças, a presença de nossas mães físicas era para nós o maior presente de segurança, carinho, tranquilidade, felicidade; e que todo o mundo poderia vir contra nós, pois com certeza estaríamos seguros.

Nossa mãe física é a representação nesse mundo de 3 dimensões daquilo que em nosso Universo interno e no Universo da Criação se manifesta como a Grande Mãe, a Mãe Natureza, a Mãe Divina de cada um de nós. Aquela que nos acompanha desde sempre no trilhar de nossas existências.  É uma parte de nossa Alma, de nossa Realidade Divina Interior, aquela responsável pelo amor, pela sabedoria, pela fortaleza, pela educação da consciência, pela nossa nutrição vital.

Todas as grandes religiões, em todos os tempos, sempre cultuaram esse amor como Divino e o expressaram através de suas Grandes Deusas como Kwan Shi Yin, Isis, Tara, Sophia e tantas outras, para nos propiciar senti-La mais perto de nós.

Se estudarmos os mitos que cercam cada uma dessas Deusas, que nada mais são do que suas vidas potencializadas por um “Drama” Divino, seremos capazes de, através desses arquétipos, acessar essa mesma expressão, só que dentro de nós mesmos, e assim compreendê-las, vivê-las, senti-las….. Vejamos algumas dessas manifestações do Eterno Feminino de Deus.

KWAN SHI YIN – Deusa budista da Compaixão e da Misericórdia. Quando estava às portas de entrar nos mundos Divinos, ouviu o choro do sofrimento dos seres humanos, então parou e decidiu permanecer nos reinos terrestres ajudando as almas a se libertarem. Jurou não entrar nos céus – que já tinha conquistado – enquanto houvesse um de seus filhos sofrendo…

Assim é nossa Mãe Divina! Ela estende seu Manto Sagrado sobre nós para secar nossas lágrimas e suavizar nossas dores, para assim podermos ver nossos erros e eliminá-los.

ÍSIS – Deusa Egípcia. Representação maior da essência materna e da esposa perfeita. Símbolo de singeleza e de sacrifício pelo Ser amado. Fruto do amor entre GEB e NUT, o Céu e a Terra. Força Naturalizante, Rainha do Espaço e da noite, Alma Primordial! Senhora dos Grandes Mistérios Femininos.

Assim é nossa Mãe Divina! Profetisa do Amor Sagrado! Protetora de nossas potências virginais. Exemplo de Mulher em todas as suas expressões.

TARA – Das lágrimas de compaixão do grande Avalokiteshvara tibetano surge TARA, contraparte feminina desse Grande Deus que vive para levar consolo a todos que sofrem. Manifestação da energia feminina de Deus, da mente iluminada. Libertadora de todo o medo. Potência que nos salva das calamidades humanas, das correntes que nos prendem às ilusões como o orgulho, o medo, a ira, a ignorância, o ciúme, a avareza, a dúvida etc.

Assim é nossa Mãe Divina! Libertadora! Senhora de nossa Casa Interna! Fortaleza velada que mora em toda a Criação. Confidente amorosa que nos permite reconhecer como somos e que, apesar de nossas mazelas, nos ama, nos orienta, nos perdoa e nos “lava”!

SOPHIA – expressão da divindade que veio dos céus à materialidade, para que os seres humanos tivessem consciência de si mesmos, como crianças do espírito que precisam amadurecer, ensinando-os o que é a queda (inconsciência), o arrependimento e a redenção da alma. Sophia é a Mãe de Sabedoria, aquela que nos orienta e instrui em todos os momentos da vida. Por isso ela é a Sophia dos Mistérios Gnósticos, a Sizígia (complemento gêmeo) do Cristo Salvador. Até a mais famosa igreja de Constantinopla, do imenso e poderoso Império Romano do Oriente e uma das mais famosas obras do mundo, leva seu nome – Hagia Sophia – a Sagrada Sabedoria. 

Todas as Grandes Deusas moram dentro de nós, cuidam de nossa criança interior!

Medite nEla e A encontrará !

Tenhamos coragem de nos atirar em seus braços como fazíamos há tanto tempo e nos permitir retornar ao estado de pureza onde mora a verdadeira felicidade.

A Mãe Divina está muito próxima de seu filho, está dentro do Íntimo mesmo de cada um de nós e a Ela, precisamente a Ela, devemos pedir ajuda nos momentos difíceis da existência.” (Samael Aun Weor).

Heloisa Pereira Menezes, nutricionista, especialista em logística, instrutora e líder gnóstica