85 99156-8464
gnosefortaleza@gmail.com

Artigo do Blog

Leia o artigo a seguir
2 out 2013

Sabedoria Gnóstica no Passado e no Presente

/
Postado por
/
Comentários0

SABEDORIA GNÓSTICA NO PASSADO E NO PRESENTE

     Gnose significa literalmente sabedoria, um conhecimento mais profundo e experimentado dos conceitos e objetivos da filosofia, da ciência, da arte e da mística humanas.
     No passado o Gnosticismo, enquanto corrente filosófica paralela ao Cristianismo nascente, pregava a Caridade, a Santidade e a Castidade como caminhos para o homem encontrar Deus e para cumprir os planos divinos na Terra.
     Caridade no sentido de auxiliar a todos os seus irmãos, de forma indistinta. Santidade conquanto ensinava a constante depuração psicológica e espiritual, não através de orações externas e condutas pautadas na repressão, mas sim por meio de um profundo auto-conhecimento da origem dos erros (pecados) cometidos, de modo a não mais cometê-los. E Castidade no sentido científico da palavra, ou seja, através da preservação, transmutação e correto direcionamento das energias criadoras. Os gnósticos antigos pregavam o uso correto da energia das polaridades masculina e feminina, em comunhão sexual, para o desenvolvimento integral do homem e da mulher, em contraste com o celibato (abstinência sexual), então pregado pelo nascente e fanático clero romano.
     No presente esses mesmos conceitos permeiam o Gnosticismo. Restaurada por Samael Aun Weor, a Gnose ensina nos dias de hoje como a ciência, a filosofia, a arte e a mística podem, em conjunto e de forma equilibrada, levar o ser humano a estados mais avançados de consciência, a se auto-conhecer e a se auto-transformar profundamente.
     A Caridade dos antigos gnósticos transformou-se em Serviço pela Humanidade, ou seja, para um gnóstico moderno estão sempre presentes os sentidos e deveres de cooperação, de consciência grupal, de ética para com o outro, de ajuda mútua e de disponibilidade para com as pessoas carentes (em todos os sentidos). O gnosticismo moderno não prega a Caridade apenas como meio de pagar o karma ou de exercitar a auto-disciplina, justamente por compreender a fundo que todos somos células de um único e divino organismo, e que é dever de cada um de nós trabalhar pelo crescimento do outro.
     A Santidade dos antigos sábios verteu-se para a Moderna Psicologia do Auto-conhecimento, quando, como na Psicologia Budista Tibetana, o aspirante à gnosis estuda profundamente as manifestações de nossos defeitos psicológicos (o ego) no intuito de compreendê-las e mudá-las radicalmente. Eis aí o conceito tão propalado pelos budistas de “aniquilação do ego para a libertação do sofrimento”.
     A Castidade dos gnósticos de outrora hoje reveste-se com a roupagem da Alquimia Sexual, do Tantrismo Branco, do uso da Sexualidade Sagrada. Para um gnóstico moderno o Matrimônio é uma forma de evolução espiritual, onde a fidelidade, o amor e a transmutação das energias sexuais são condições imprescindíveis para a evolução integral do casal.
     Mas as verdadeiras pérolas da Gnose Moderna estão na forma como esses conceitos, chamados Três Fatores para Revolução da Consciência, são abordados de forma científica, filosófica, artística e mística.
    
      No início de novembro a Associação Gnóstica de Brasília promoverá o Curso Gnose, veja na agenda.

 Sérgio Linke

Engenheiro e instrutor Associação Gnóstica de Brasília