85 99156-8464
gnosefortaleza@gmail.com

Artigo do Blog

Leia o artigo a seguir
25 fev 2021

O futuro da Humanidade: Há Realmente Alguém no Controle?

/
Postado por
/
Comentários0

O FUTURO DA HUMANIDADE: HÁ REALMENTE ALGUÉM NO CONTROLE ?

Temas escatológicos, que tratam do fim do mundo ou da humanidade, sempre fizeram muito sucesso, sendo especialmente explorados em discursos religiosos de medo e para aprisionar as pessoas, trazendo motes como “a catástrofe se avizinha”, “Jesus regressará”, “esta humanidade precisa ser castigada”, “somos o povo eleito”, “conosco você estará salvo” e tantas outras afirmações que não resistem a uma análise histórica e filosófica mais isenta e profunda
Atualmente a arqueologia dos livros sagrados já demonstrou que a abordagem bíblica sobre o fim dos tempos é muito anterior aos hebreus. Vários povos antigos registraram dilúvios e apocalipses, tanto no ocidente (maias e astecas), quanto no oriente médio (Gilgamesh na Suméria) e até no longínquo oriente (na China do imperador Da Yu).
Antigos escritos gregos de Platão, por exemplo, trataram de afundamentos e de purificações civilizatórias, como é o caso da Atlântida. Na antropologia gnóstica e na teosofia sabemos que a Atlântida realmente existiu e teve seu desaparecimento, mais precisamente seu último de três afundamentos, há cerca de 12.000 anos.
Pois bem, para tratarmos deste assunto com bases científicas e ao mesmo tempo históricas, bem ao estilo gnóstico e sem tendenciosas distorções religiosas, vamos destacar três pontos.
Primeiro, existe sim um GOVERNO OCULTO DO MUNDO, também chamado de Fraternidade Branca Universal ou Círculo Consciente da Humanidade, composto por vários seres luminosos de todas as culturas e religiões, como Jesus, Budha, Sanat Kumará, Fo Ji, Samael e outros. Este Conselho Superior coordena e acompanha o desenvolvimento físico e espiritual da civilização humana como um todo – independente de religiões ou desenvolvimento tecnológico ou material. Esses mestres ou Manus da humanidade acompanham o que realmente interessa para a Obra Divina: se as almas humanas estão tomando consciência de sua linhagem divina, se estão se aprimorando como seres humanos e se estão colaborando para um mundo melhor. Quando há necessidade de se eliminar toda ou parte de uma humanidade (civilização) que já se perdeu, isso é feito sem o ódio e a vingança que são retratados no Velho Testamento, por exemplo. É uma simples e necessária purificação planetária, pois o “campo foi tomado pelas pragas”. Isso aconteceu várias vezes antes, como no continente Lemuriano (há dezenas de milhões de anos) e, como já dissemos, na Atlântida (há dezenas de milhares de anos). Ressalte-se também que em várias oportunidades a raça humana foi praticamente extinta, mas não o planeta Terra e outros seres vivos. Isso por uma razão muito óbvia: o planeta é muito mais complexo e importante que nós humanoides. E ele é extremamente acolhedor e fértil, possuindo também ciclos geológicos que duram bilhões de anos – infinitamente maiores que os meros 2.000 anos da nossa soberba civilização ocidental-cristã, por exemplo. Essas purificações civilizatórias sempre são ensejadas pelo mesmo motivo: a degeneração da raça humana, mediante o esquecimento de seu lado divino, a acomodação de seu desenvolvimento espiritual como “semente da Divindade Pai-Mãe”, a destruição do planeta e a exploração de um humano pelo outro.
E neste primeiro aspecto entra a ideia central sobre “quem está no controle”: a de que o Círculo Consciente da Humanidade pode antecipar ou postergar as catástrofes purificatórias, mediante ação nas possíveis causas externas (exógenas) ou internas (endógenas) para o fim da humanidade.
O segundo aspecto é que um estudo sério de profecias contidas em vários livros sagrados (como o Popol-Vuh Maia, a Torá Hebraica, o Apocalipse cristão, o Edda nórdico e os Vedas hindus), paralelamente à ciência da futurologia (geologia, astrofísica, climatologia, infectologia etc.) poderá nos mostrar que os Manus-Dirigentes da Raça Humana possuem vários INSTRUMENTOS PARA PURIFICAR O PLANETA de uma raça humana perversa e perdida, SE e QUANDO eles assim julgarem. Sobre esta pergunta “quando”, ou seja, a data do apocalipse, Samael Aun Weor, sábio gnóstico contemporâneo, sintetizou: “só o sabe o Pai que está em Segredo”.
E nosso terceiro aspecto é exemplificar, com base nessas profecias e na futurologia, ambas sempre fundamentadas em eventos cíclicos passados, quais seriam esses instrumentos que constituem POSSÍVEIS CAUSAS DO FIM DESSA HUMANIDADE.
Sem tons apocalípticos e com a serenidade que a abordagem gnóstica nos propicia, podemos dividir essas causas em Endógenas (com origem interna ao planeta) ou Exógenas (originadas exteriormente ao planeta).  E observe que todas elas são factíveis e crescentemente exploradas em livros e reportagens sérias sobre o tema.
Dentre as causas internas temos (I) a degradação do ambiente (aquecimento global, por exemplo), (II) guerra com armas de destruição em massa (nucleares, ambientais ou biológicas), (III) Ciclos Naturais do Planeta (super-vulcões, inversão de polos, tsunamis, terremotos, furacões, alterações do clima) e (IV) Pandemia mundial mortal (gripe aviária, gripe espanhola, ebola, COVID 19 etc.). E nestes anos de 2020 e 2021, com o Coronavírus, tivemos uma “amostra grátis” sobre o poder de um vírus e a pouca ação humana diante dos impactos de uma pandemia mundial.
Já do ponto de vista de origens externas, as causas exógenas, podemos citar (V) o choque de um asteroide (como ocorreu há 65 milhões de anos), (VI) conquista de civilizações extraterrestres hostis (e isso não tem nada a haver com movimentos atuais de comandos e interferências fanático-místico-ufológicas), (VII) grandes instabilidades solares (explosões com ejeção de massa coronal) e (VIII) influências literalmente cósmicas (como o planeta Hercólobus ou os Anéis de Alcione, tão bem explicados nos livros de Samael Aun Weor, e raios mortais provindos de estrelas super-novas colapsadas).
Pois é, a essas alturas você deve estar tomado de assombro ou de incredulidade.
Mas, de qualquer forma, uma pergunta nos aflora: O QUE PODEMOS FAZER ENTÃO ?
Novamente a Sabedoria Universal, a Gnosis, pode nos auxiliar…
A Gnose nos permite uma visão ao mesmo tempo espiritual (não meramente religiosa ou teológica) e científica, baseada na futurologia e no estudo dos ciclos do passado.
O Gnosticismo nos oferece ferramentas físicas, psíquicas e espirituais para realmente trabalharmos sobre nós mesmos de forma profunda e transformadora, aumentando o nível espiritual da humanidade como um todo.
É justamente dessa forma que podemos fazer algo em relação ao final dos tempos.
Aperfeiçoe a si mesmo, ajude a melhorar a humanidade, sirva-a com amor, cuide de sua casa planetária, reverencie as divindades.
Assim procedendo, constataremos mais uma vez que a Luz da Sabedoria afastará as trevas do Medo e da Manipulação apocalíptica.


Sergio Linke é engenheiro e líder gnóstico