85 99156-8464
gnosefortaleza@gmail.com

Artigo do Blog

Leia o artigo a seguir
2 dez 2015

Feliz Natal!!!! Quatro Vezes?

/
Postado por
/
Comentários0

FELIZ NATAL !!!!  QUATRO VEZES ?

 

No ocidente se comemora a festa cristã do nascimento de Jesus com grande alegria. Para alguns é uma época de fé, de oração e de agradecimento; para outros são dias de compras, férias e viagens; há ainda os que fazem do Natal um momento de família, na esperança de um novo ano cheio de saúde, sucesso, fraternidade e paz.

O Natal é o nascimento do Cristo. Não apenas do Cristo histórico Jesus, mas também a manifestação de várias outras emanações divinas, em suas diferentes esferas, que os gregos antigos denominavam de “Crestos”. Esta palavra significa literalmente “ungido”, aquele que foi purificado e preparado de forma sagrada, a Ele sendo confiada missão muito especial – a de prover e de recuperar os seres humanos, relembrando os mistérios espirituais através do seu próprio auto-sacrifício.

A Cristologia Gnóstica ensinada por Samael Aun Weor assevera que há quatro aspectos do Crestos: o Cristo Cósmico, o Cristo Mítico, o Cristo Histórico Jesus e o Cristo Íntimo. Abordaremos em sequência o natalício de cada uma dessas Quatro Manifestações Divinas.

CRESTOS E O LOGOS SOLAR. O Natal do Crestos Cósmico está representado em nosso Sol Físico. É o astro rei que comanda o frio e o calor, as chuvas e as secas, a semeadura e a colheita, os solstícios e os equinócios. Por isso todas as religiões antigas são solares. O Natal que festejamos em 25 de dezembro está baseado numa data boreal (do hemisfério norte), já que as tradições pagãs (de quem a igreja romana tomou “emprestada” a data) comemoravam no final de dezembro o solstício de inverno, época do ano com dias curtos e noites longas, quando o Crestos Solar se faz mais necessário, apesar do pequeno e ainda frágil Sol do Inverno (como Jesus na manjedoura). Em qualquer estação do ano, O Sol se sacrifica (reparte pedaços seus) emanando Luz e Calor para que todos tenham vida – e a tenham em abundância.

Por isso, podemos dizer em nosso Primeiro Feliz Natal: Louvado seja o Nascimento do Crestos Cósmico, o Logos Solar, esta Força Ígnea e Divina, pois seu natalício invernal prenuncia a continuidade da vida em todo o planeta !

O CRESTOS MÍTICO. Por sua vez, o Natal do Crestos Mítico ou Mitológico homenageia todos aqueles messias (enviados), ou avatares (mensageiros), ou ainda ungidos (purificados por unção-união à Divindade) que se tornaram heróis e mitos em sua época. E, incrível: todos filhos de uma virgem, sofreram perseguições e tentações, romperam com o sistema religioso e governamental vigente, tiveram 12 apóstolos e se sacrificaram pela Verdade que professaram. E todos também originaram religiões: Osíris – filho de Rá (o Sol) originou a Sagrada Religião Egípcia; Fo-Ji, Cristo chinês, fundamentou toda a filosofia e a religião solar que mais tarde embasou o taoísmo; Hélios é o Cristo grego, na religião dos adoradores do Sol, base da teogonia helênica; Quetzalcoatl, o Cristo serpentino e emplumado dos astecas, deu origem à sagrada religião de Tenochtitlán; e assim poderíamos citar um Cristo Mítico ou Salvador para cada grande civilização, passando pelo Tunupa Andino, pelo Adônis Frígio, pelo Inti dos Quéchuas-Incas, pelo Wotan Escandinavo…

Dessa maneira, podemos também e mais uma vez festejar, em nosso Segundo Feliz Natal: Louvados sejam os Cristos de todas as épocas e culturas, Eles relembram com seu próprio sacrifício o Caminho da Luz aos homens e mulheres de Boa Vontade !

O CRESTOS HISTÓRICO. E agora o Natal mais conhecido: o nascimento de Jeshuá Ben Pandirá, Jesus de Nazaré, cidadão galileu que revolucionou com amor o decadente império romano há mais de 2.000 anos. O perfume de seu Perdão e o hálito de seu Verbo Divino ainda remanescem nos Evangelhos canônicos e apócrifos. E daí vem nosso Terceiro Feliz Natal: Louvado seja o Cristo Jesus, o filho do homem que tornou-se Uno com o Pai, em Amor, Compaixão e Sacrifício !

O CRESTOS ÍNTIMO. Já nosso quarto Feliz Natal é mais exigente. Para compreendê-lo há que se buscar no fundo de nossa alma aquela semente divina que os sábios antigos chamavam de Salvador Salvandus, o Menino de Ouro da Alquimia, a séfira Chokmah da Árvore Cabalística Interna. Ele é a sagrada semente ígnea que o Logos Solar plantou em cada um de nós. Mediante o exercício constante dos Três Fatores de Revolução da Consciência (eliminação dos defeitos psicológicos humanos, regeneração alquímica pelas energias criadoras e caridade universal) podemos manifestá-Lo em nós. Logo, em nosso Quarto Feliz Natal,  anelamos: louvada seja a Chispa Crística que arde em cada Coração Humano, ainda frágil como o menino-deus no estábulo, no meio dos animais de nossos pecados…

Por tudo isso, a Associação Gnóstica de Brasília externa por Quatro Vezes um Feliz Natal para todos: desde a Imanência Suprema do Crestos Cósmico, passando pelos Cristos de todas as religiões e chegando à adoração ao nascituro Cristo Jesus… Que essas três Emanações Ígneas do Doador de Vida iluminem vosso Templo Coração, querido leitor – pois lá poderá um dia ter seu Natal o vosso próprio Cristo Íntimo !!!

Sérgio Linke é engenheiro e instrutor da Associação Gnóstica de Brasília