85 99156-8464
gnosefortaleza@gmail.com

Artigo do Blog

Leia o artigo a seguir
16 jan 2014

A divinidade da Palavra – O Som da Vida

/
Postado por
/
Comentários0

A DIVINIDADE DA PALAVRA – O SOM DA VIDA

 

Onde há movimento existe som e onde o som vibra está presente a vida. O ouvido humano percebe somente uma pequena faixa de frequências sonoras, contudo, acima ou abaixo desse intervalo há múltiplas ondas sonoras imperceptíveis ao ser humano, mas que vibram de forma intensa.
Os peixes, as ondas do mar, as plantas, os átomos, as rochas, o vento, o fogo, os planetas, todo universo, todo o cosmos, nas suas diversas expressões, vibra, vive, soa.
Sete são as notas musicais que formam todas as melodias, assim como são sete as vogais que ressoam em toda a Criação. Diz o axioma sagrado que como e acima é abaixo, portanto a realidade do som e da música transcende tanto o tempo quanto o espaço.
Tudo que é criado possui uma individualidade, uma nota-chave, um som peculiar e o conjunto de todas essas notas-chaves formam o que chamamos de Música das Esferas ou Orquestração Inefável dos Espaços Estrelados, Anahata-Nada para os hindus. Por isso a Palavra é Sagrada!
Samael Aun Weor em suas obras diz que “o silêncio é ouro”, mas “seria melhor dizer que é tão ruim calar quando se deve falar, quanto calar quando se deve falar”. “Há silêncios delituosos, assim como há palavras infames”. Uma palavra pode tanto apaziguar quanto provocar discórdia; tanto acariciar quanto agredir; tanto venerar quanto profanar; tanto curar quanto matar. A palavra é Energia, é Luz, é Fogo. A Palavra cria!!!
Jamais devemos condenar alguém com a palavra, pois quando julgamos, lançamos nosso veredicto energético como uma flecha, uma nuvem de dor e discórdia. A maledicência, a murmuração, a calúnia enchem o mundo de dor e de amargura.
A natureza, como criação de Deus, é perfeita, mas o ser humano em seu “mundo” produz interferências, ruídos, que são dissonantes à vibração perfeita da natureza, causando desarmonia, dor e sofrimento. É urgente que compreendamos o valor da palavra para que não a profanemos com expressões e pensamentos impuros.
“Na aurora da Criação, os Elohim celebram os Rituais de Fogo cantando no Templo”
(
Samael Aun Weor). Suas palavras compõem a Linguagem de Ouro dos Seres de Perfeição e são as responsáveis pela formação dos mundos e dos seres.
Sem o Verbo Criador, sem a Magia do Verbo, sem a Música, sem o Som Sagrado, o Universo não existiria. “O Mahavan e o Chotavan (diástole e sístole do cosmos) são os ritmos do Fogo que sustentam o Universo em sua marcha” (Samael Aun Weor).
A causa principal de toda a existência se encontra além do mundo e da consciência. Esta é a Palavra, é o Verbo Divino que Crea os mundos.
Devemos meditar para compreender o impacto que os nossos atos e palavras têm em nossas vidas e em toda a sociedade. Samael Aun Weor, em sua sabedoria, diz “o mundo e a consciência são realmente o resultado da palavra.”

Heloisa Pereira Menezes – presidente e instrutora da AGB.