85 99156-8464
gnosefortaleza@gmail.com

Artigo do Blog

Leia o artigo a seguir
30 dez 2020

2021: Vencer Despertando a Consciência

/
Postado por
/
Comentários0

2021: VENCER DESPERTANDO A CONSCIÊNCIA

A cada ano, passamos por muitas experiências, sejam estas consideradas novas ou repetidas, boas ou ruins, fáceis ou difíceis, planejadas ou imprevisíveis. O fato é que podemos ter duas atitudes frente a essas situações: Ou vamos seguindo nosso Samsara mecanicamente, vivendo a dor desnecessária da inconsciência, ou podemos, mesmo com provas dolorosas, aproveitar essas situações para a nossa própria e íntima revolução espiritual.

Samael Aun Weor, Mestre Gnóstico que ensina o Despertar da Consciência para os tempos de hoje, afirma em seu livro A Educação Fundamental: “A humanidade tem 97% de subconsciência e 3% de Consciência. Precisamos despertar a Consciência, precisamos converter o subconsciente em consciente. Precisamos ter cem por cento de Consciência.

Se pararmos um pouco para observar a vida livre em seu movimento, fora desse padrão repetitivo de mecanicidade, poderemos perceber os milhões de estudantes das escolas e universidades assim como também homens e mulheres profissionais, de países do mundo inteiro, que, diariamente, buscam na escola, na universidade ou no seu trabalho apenas o “ganhar a vida”. Tivemos, de um modo geral, uma educação incompleta, voltada para as disciplinas regulamentares dos sistemas de ensino, nos quais fomos criados para a conquista de um espaço na sociedade e no mercado de trabalho. É fato que esse aspecto da educação é necessário e precisa ser desenvolvido com toda dedicação que se requer.

Contudo, esquecemos que essa é somente uma parcela da educação que o Ser Humano necessita. Nos esquecemos que somos seres espirituais e que temos um propósito de estarmos presentes neste momento do planeta com esta representação física que recebemos, dotados ou não de uma família, de relações sociais, de variadas culturas e de dons com os quais também fomos presenteados.

Ocorre que com esse esquecimento, seguimos todos estudando, formando mil fantasias na mente com respeito ao futuro e com lamentações com relação ao passado, sem vivermos realmente o presente, e sem nos perguntarmos sobre o verdadeiro motivo pelo qual devemos estudar física, química, biologia, aritmética, geografia ou por que seguirmos as profissões que escolhemos como economia, engenharia, artes, medicina, direito, política, comércio, internet etc etc etc.

E assim, vamos vivendo de forma inconsciente e automática, recebendo muita informação diariamente, sem jamais na vida questionarmos os “Por quês?” e os “Para quês?” de tanta informação. Não ocorre para a maioria das pessoas de perguntarem a si mesmos: “Por que estou aqui? “ ou “O que vim fazer aqui?” ou “Qual é realmente o verdadeiro e secreto motivo que me traz aqui? “ ou “Por que sofro?” ou “Por que a humanidade sofre?”.

Por isso, acreditamos, na Gnose, que é urgente para a humanidade deixar de ser mecânica, despertar a Consciência, descobrir por si mesma o que é esta luta tão terrível da vida diária, seja profissional, educacional, na saúde, nas relações humanas, na qual essa humanidade 97% subconsciente, sofre angústias, medos, desgostos, preocupações, ansiedades, competições, julgamentos, vazios existenciais.

Precisamos nos tornar mais conscientes para reconquistarmos a livre iniciativa em nossas vidas e, assim, passarmos a cooperar com nossa família (saibam que esse trabalho começa em nosso próprio lar), com nosso meio social, com nosso País e com o mundo, ajudando-nos uns aos outros no Despertar da Consciência.

Em 2020, passamos por um ano de mudança de rotinas, restrições sociais, perdas de entes queridos. Temos questionado “O que vamos fazer ou o que podemos fazer?”, “O que vai acontecer conosco?”, “Por que passamos por um momento como esse?”. De fato, essas perguntas são um primeiro passo para se sair da mecanicidade. Contudo, de nada servirá tanto sofrimento se não buscarmos essas respostas de forma objetiva, isto é, buscando-se a Consciência em cada situação e em cada acontecimento de nossas vidas, sem fazê-las como uma lamentação, mas sim buscando a compreensão. Em verdade, não aprendemos nem pela dor nem pelo amor, mas sim pela Consciência.

Entretanto, alertamos que a compreensão objetiva só ocorre através de estados superiores de Consciência e que, para tal intento, devemos recorrer a uma força que existe em todos os seres e que representa um dos 5 aspectos do Eterno Feminino de Deus: nossa Mãe Divina Cósmica Particular. Somente recorrendo a Ela, a Senhora de nossa Criação e Senhora de nossos dias, aquela que suporta todas as dores ao lado de seu filho adorado, pode nos levar a estados de superiores de Consciência e nos preparar não só para as duras provas da vida, como também para a compreensão de todos os acontecimentos que nos atormentam, nos tornando mais fortes, confiantes, seguros e ao mesmo tempo humildes, honestos, determinados e corajosos.

Devemos deixar de lado as puras fantasias da mente, porque elas não sabem realmente qual haverá de ser o futuro de cada um, nem em que idade iremos morrer. Devemos abandonar essa vida vaga, incoerente, subjetiva, deixar de estudar coisas que de nada nos servem para a inteligência objetiva. O importante não é só o “passar de ano” ou o “ganhar a promoção e o reconhecimento”. Mas vale o ensinamento ético do pai e da mãe preparando os filhos para a vida adulta; ou o ensinamento exemplar do colega de trabalho que não compete e julga, mas sim consola e coopera; ou do patrão que não explora mas sim reconhece e incentiva; ou do médico que não apenas receita, mas sim acolhe e reconhece seu paciente como um irmão da natureza; ou do advogado que não usa as letras para distorcer as leis humanas, mas sim, que busca a justiça em cada situação; ou ainda do blogueiro que não almeja somente milhões de “likes” e visualizações, mas sim aquele que quer trazer uma mensagem de vida que traga algum crescimento para seus “seguidores”. Aliás, é oportuno dizer que podemos ser no máximo “acompanhadores” porque, em verdade, só seguimos Seres autorrealizados como Buda, Krishna, Zoroastro, Quetzalcoatl, Kuan Yin etc, pois somente aqueles que conhecem o caminho têm a Sabedoria necessária para ser seguido.

Não devemos repetir o que a maioria faz ou declara de forma mecânica, quase como papagaios. Mesmo que aparentemente estejamos “tirando boas notas” ou “vencendo na vida”, isso não é estar autoconsciente daquelas teorias ou daquela profissão. Isso não significa ser muito inteligente. Existem pessoas inteligentes na vida prática que na escola jamais se saíram bem nos exames ou foram populares no círculo social. Assim como o grande físico quântico Albert Einstein, conhecemos magníficos escritores, inventores, gênios da arte, que, na escola, foram péssimos estudantes e jamais passaram bem nos exames das disciplinas regulamentares.

Mais produtivo nas experiências da vida e nas teorias que nos rodeiam é conciliar cada situação com a educação da Consciência, buscando-se ter a Consciência objetiva, clara e luminosa das experiências pelas quais passamos na vida ou nos estudos.

Assim, pais, professores, profissionais, legisladores, políticos, médicos devem se esforçar para despertar sua própria Consciência e assim fazer-se plenamente autoconscientes dos temas que estudam, realizam ou ensinam.

Essa é a verdadeira inteligência que só se manifesta em nós com o Despertar da Consciência.

Um outro aspecto desse despertar, muito salutar para o momento em que vivemos, também é o de deixar de ouvir as conspirações do medo, que de alguma forma tem chegado até nós. Devemos manter nosso centro instintivo ativo para a sobrevivência, para a responsabilidade, para o respeito com o próximo, mas temos de lutar para acabar com o ego do medo, não alimentando nem o nosso nem o medo das outras pessoas.

A pessoas tem o direito de discordar e criticar de forma sadia e construtiva todas as informações que circulam nos meios de comunicação presenciais ou digitais. Não devemos aceitar de forma dogmática todas as teorias que chegam até nós. É preciso que percamos o medo para que cada um aprenda a pensar por si mesmo. E ter opinião não significa levantar uma bandeira, filiar-se a um partido ou abrir uma ONG. A vida de um autorrealizado é muito mais simples e bem mais modesta do que se imagina. Longe dos “likes”, dos “marketings”, da fama e dos ganhos materiais existem grandes Seres que trabalham intensamente e silenciosamente pelo bem da humanidade. Só vencendo o medo, poderemos analisar os acontecimentos e situações de nossa vida. Assim como também afirmou Samael Aun Weor “O medo é uma das barreiras para a inteligência… A abolição do medo e a livre iniciativa darão origem à ação espontânea e pura.”

Que em 2021, possamos conquistar o gradual Despertar da Consciência, vencendo a ansiedade, o medo, a insegurança, o julgamento da vida do próximo, a solidão e todo tipo de disputa. E que consigamos fazer, com responsabilidade, das dificuldades da vida diária um trampolim para nosso sucesso espiritual.

Alessandra Espineli Sant´Anna é instrutora gnóstica e engenheira civil
(Para maiores detalhes sobre o tema, recomendamos o livro A Educação Fundamental de Samael Aun Weor, disponível em PDF aqui mesmo em nosso site)